Blog do Sarico

Apenas continue


A maior lição que aprendi neste ano:

1 – Perdeu tudo?
Apenas continue.

2 – Estão rindo de você?
Apenas continue.

3 – Sua conta está zerada?
Apenas continue.

4 – As pessoas julgam você?
Apenas continue.

5 – Acha que já chegou no limite?
Apenas continue.

Desejo a todos os meus leitores e leitoras e amigos e amigas um maravilhoso 2020, e que o novo ano seja o melhor de nossas vidas.

E não esqueça que estamos aqui de passagem, para aprender e servir.

Câmara 2020


O Legislativo taperense realizou sua 43ª e última sessão ordinária de 2019 na segunda-feira (23), quando elegeu a nova mesa diretora, tendo como presidente Jacson Lauxen (PDT).

A nova direção vai estrear em janeiro, quando será convocada uma sessão extraordinária. A primeira ordinária de 2020 será no dia 02 de março.

Denúncia


Apesar de alguns achar que este espaço e este profissional não são sérios, quero dizer que qualquer denúncia contra qualquer pessoa, especialmente agentes públicos, deve ser repassada ao Ministério Público, que tomará as medidas cabíveis. Seria muita irresponsabilidade da minha parte publicar algo aqui sem nenhuma prova nas mãos.

Então estamos acertados. Se tens uma denúncia de alguma irregularidade, procure o Ministério Público ou o Tribunal de Contas do Estado. E leve as provas junto.

Sempre no apagar das luzes


Na segunda-feira (23), a sessão da Câmara de Vereadores de Tapera (RS) foi demorada por conta de dois projetos de lei do Executivo Municipal que entraram na última hora, ferindo o que determina o Regimento Interno da Casa. E aí foi um Deus nos acuda com os vereadores correndo no plenário de um lado para outro tentando tomar ciência dos mesmos para poder votá-los. E havia muita dúvida no ar, tanto na base governista como na oposição.

Aliás, é um antigo hábito do Executivo enviar projetos à Câmara ao seu bel prazer fazendo com que os vereadores votem no cabresto, o que não é justo nem correto.

Mas, na última sessão dois vereadores criticaram o Executivo por conta disso e também do regime de urgência que vem sempre acompanhado.

O vereador Buxa Theodoro (PT) criticou a Administração por mais uma vez enviar à Casa projetos no afogadilho, não dando tempo para os vereadores analisar as matérias e votá-las. Para ele, o regime de urgência constrange o vereador. E ele está coberto de razão, pois dependendo do tema poderá haver consequências no futuro e também responsabilidade.

O então presidente Elias Goulart (PP), também fez críticas à Administração por conta disso. Ele criticou o hábito que se tem em Tapera de enviar à Câmara projetos em cima do laço o que, segundo ele, atrapalham os trabalhos em plenário.

Por outro lado, Goulart também criticou os colegas vereadores por deixarem a análise dos projetos para os dias de sessão quando poderiam fazê-lo com tempo antes das mesmas. Para ele isso trava os trabalhos na Casa.

É bom que se saiba que o Legislativo não é apêndice do Executivo, mesmo tendo maioria na Câmara, e que vereador não o é somente em dias de sessão. E o dia que um presidente peitar o prefeito isso cessa, mesmo sendo ambos do mesmo partido ou coligação.

Contrato em observação


O vereador Luiz Carlos dos Santos, o “Pipe” (PSB), fazendo uso da tribuna na última sessão do ano, na segunda-feira (23), pediu à mesa diretoria que envie um requerimento ao Executivo Municipal solicitando cópia do contrato da Prefeitura de Tapera (RS) com um profissional, de serviços de comunicação e captação e institucional, para ver a forma como o mesmo foi firmado.

Segundo o portal da transparência da Prefeitura o contrato é de R$ 45,6 mil divididos em 12 parcelas de R$ 3.800,00.

Moro internacional


O conceituado jornal inglês Financial Times, um dos maiores do mundo e especializado em negócios, publicou uma lista com as 50 maiores personalidades do mundo da década e nesta apareceu um brasileiro: Sérgio Fernando Moro, ministro da Justiça e da Segurança Pública e estrela da Operação Lava Jato.

Segundo o FT, Moro liderou uma investigação anticorrupção que abalou as estruturas políticas da América Latina.

O mundo inteiro conhece o ex-juiz.

Em 2022, se Moro for candidato a presidente será que alguém bate ele nas urnas?

Acordo cumprido


Ontem à noite, o Legislativo taperense realizou sua última sessão ordinária do ano, quando elegeu sua nova mesa diretora.

Apesar da oposição, que é minoria na Casa, se posicionar, o que é perfeitamente normal, o acordo da base governista, firmado no início da atual legislatura, foi mantido e Jacson Lauxen (PDT) foi eleito presidente para o último período de mandato.

Os cargos da nova mesa diretora: presidente – Jacson Ivan Lauxen, vice-presidente – Alexandre Carlos Durigon (PP), 1º secretário – Elias Goulart (PP) e 2º secretário – Neri Nunes dos Santos (PP).

Lauxen assume com uma missão: manter a economia e a transparência na Câmara, marca registrada de Tapera.

O vereador, o 4º mais votado na última eleição com 326 votos, nestes três anos alternou em plenário defesa e cobrança ao Executivo, mostrando ter compromisso com seu eleitor, agora, como presidente deverá manter a mesma postura.

O Legislativo vai se reunir extraordinariamente em janeiro e após, inicia suas atividades no dia 02 de março.

Muito sucesso ao Jacson, principalmente por que ano que vem teremos eleição.

E falando em eleição, a coisa está correndo aqui em Tapera. Antes do final do ano escrevo mais sobre ela.

As diárias da Câmara de Tapera


Nesta semana, em que encerraram as atividades da Câmara de Vereadores de Tapera (RS), e quando no ano se falou muito sobre gastos com diárias por todo o Rio Grande do Sul, resolvi solicitar à mesa diretora da Casa quanto foi gasto com elas em 2019. O valor total: R$ 2.200,00, talvez o mais baixo da região. E do Estado.

E como foi gasto tal valor:
– R$ 1.000,00 – Luiz Carlos Pereira Theodoro (vereador)
– R$ 800,00 – Joel Alves dos Santos (vereador)
– R$ 100,00 – Jacson Ivan Lauxen (vereador)
– R$ 100,00 – Luiz Carlos Ritter (vereador)
– R$ 100,00 – Ivanor Domingos Pasetti (servidor)
– R$ 100,00 – Rafael Viero (servidor).

Agora é torcer para que o novo presidente, Jacson Lauxen, mantenha a “escrita”.

Reencontro de amigos


O grupo Amigos de Infância, criado neste ano no WhatsApp pelo taperense Luiz Euclides Di Domênico Júnior, o “Necão”, realizou seu primeiro encontro. Foi no sábado (21), no restaurante Dona Elza, aqui em Tapera (RS). O mesmo teve a participação de parte de um todo que está espalhado pelo Brasil.

O Necão criou o grupo para que o pessoal voltasse a se reencontrar depois de 40 anos. Essa galera, a maioria pais e mães e alguns avôs e avós, é composta por gente que nasceu e viveu sua infância e adolescência em Tapera, ou que veio para cá residir ou ainda que passou parte de sua vida no município por algum motivo (trabalho). A ideia deu certo, pois muitas histórias de pessoas e da cidade estão sendo resgatadas pelos mesmos.

O grupo combinou de se reencontrar no próximo inverno, torcendo para que o número de participantes aumente e que mais histórias surjam.

De fato, quem bebeu água do rio Tapera não esquece jamais de suas raízes.

Polícia show


Na tarde da última quinta-feira (19), a Polícia Civil de Tapera (RS) intimou Papai Noel para entregar brinquedos às crianças pelos bairros da cidade. O pessoal encheu três viaturas com 300 deles e saiu para entregá-los, com muita luz e barulho.

A ideia partiu do comissário Batista, da DP de Soledade, que concretiza um sonho de criança. Ele começou a campanha em Fontoura Xavier, sempre com ajuda da comunidade, e agora chega a Tapera.

Segundo o policial, a ideia é entregar 600 presentes no ano que vem aqui em Tapera e, de antemão, já pede à comunidade taperense que o ajude a promover um Natal a quem não tem. E não são poucos, diga-se de passagem.

A Polícia Civil, com toda essa movimentação, deve ter assustado a bandidagem, mas fez muito bem à criançada que fez a festa por ganhar um presente. Pode ter sido um brinquedo simples, mas muitas delas jamais ganhou sequer um abraço na principal data da cristandade.

Parabéns ao Batista e aos homens e mulheres das camisas pretas pela brilhante ideia e ação. É para servir e proteger, sim, mas também para levar alegria às crianças carentes. Um golaço.