Blog do Sarico

Frigorífico: comitiva taperense vai a Carlos Barbosa amanhã


 

Nesta sexta-feira (17), o prefeito de Tapera (RS), Volmar Kuhn, viajará a Carlos Barbosa (RS) acompanhado de uma comitiva para falar com a direção da Cooperativa Santa Clara. O grupo se encontrará com o presidente Rogério Southier e o diretor-administrativo Alexandre Guerra, para saber a quantas anda a questão do frigorífico que a empresa planeja instalar no município, e se o mesmo sairá, após ter adquirido a área na Linha Teotônia.

A Santa Clara tem planos de aquisição da planta do frigorífico da Cotrigo, em Estação (RS), que apesar de estar funcionando, encontra-se em processo judicial (leilão).

O pessoal está sabendo que o sinal amarelo foi ligado em Tapera e que somente a planta virá para o município se houver empenho das autoridades taperenses neste sentido. Tomara que logrem êxito, pelo bem do município, pois seria doído demais perder um projeto desta envergadura, levando em conta tudo que vem atrás dele.

Soube que a planta de Estação teria que receber bom aporte financeiro para tratar de modernização do equipamento, pagamento de impostos e questão ambiental. E, entre investir no velho é vantagem (e racional) construir um novo. E isso não é preciso dizer à Santa Clara pela maneira como trabalha, cresce e ajuda a desenvolver.

Sucesso à comitiva.

Freio no STF


No que terminar o recesso parlamentar, entrará na pauta de votação da CCJ do Senado, a PEC 35/2015, que muda as regras do processo de escolha e duração dos mandatos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), e que promete ser uma das primeiras polêmicas do trimestre.

A PEC 35/15, de autoria do senador gaúcho Lasier Martins (Podemos), recebeu um substitutivo do relator, Antônio Anastasia (PSDB-MG), que fixa o mandato dos ministros do Supremo em 10 anos. O texto determina ainda que o presidente da República escolha os ministros por meio de uma lista tríplice.

Atualmente, o presidente da República indica um nome e o Senado o sabatina e diz sim ou não a ele. O mandato dos ministros é vitalício, com aposentadoria compulsória aos 75 anos. É muito tempo no cargo, convenhamos.

Antes das transmissões das sessões do STF e da Operação Lava Jato, os ministros não demoravam tanto para proferir um voto. E nem eram partidários e muito menos mudavam as regras do “jogo” a seu bel-prazer. Ou para proteger alguém.

A PEC 35/2015 precisa ser aprovada para o bem do Brasil, por que ministro só tem que julgar de acordo com a lei.

O que houve com as estatais?


Segundo o jornalista J. R. Guzzo, diretor da revista Exame, em 2015, as estatais brasileiras deram prejuízo de R$ 35 bilhões. E em 2019, as mesmas deram lucro de R$ 70 bilhões.

O que será que houve? Será que foi só mudança de gestão? Ou teve algo mais que a gente não sabe?

Futsal 2020


Tirando o vice-campeão gaúcho Guarany de Espumoso, nenhum outro time da região começou a renovar e a contratar para esta temporada.

O Guarany está com praticamente o time pronto para as duas competições que disputará neste ano: a Copa dos Pampas, do qual é o atual campeão, no primeiro semestre; e a Liga Gaúcha 1, no segundo.

A ASIF de Ibirubá não virá neste ano e focará em suas categorias de base.

A SASE de Selbach, pelo que soube, não virá para a Copa dos Pampas devendo participar apenas da LGF, na metade do ano. A dúvida é sobre o time que o alvi-verde pretende montar por apenas um semestre.

E o América de Tapera está em stand by e somente virá se conseguir bom aporte financeiro, pois além de preparar 2020 o ano de 2019 ainda não foi encerrado no “caderno”. E se o time vier, certamente vai novamente esperar todos os clubes contratar para então montar seu elenco.

Está bem complicada a situação de nossas equipes aqui da região, ou pelo menos para a maioria delas.

Seriedade, sempre


Escrevi aqui sobre o frigorifico da Santa Clara que deverá ser construído em Tapera (RS) e que está em stand by, e me crucificaram por que não dei a fonte. Outro, por achar que minha informação não é verdadeira.

Em primeiro lugar, minha fonte pediu anonimato, no que foi respeitada. E em segundo, ninguém da Santa Clara desmentiu até o presente momento a informação dada ou pediu “reforma” da mesma. Nem o pessoal da Cooperativa que trabalha aqui em Tapera se manifestou. Portanto, a mesma é verídica.

Não quero me gabar, mas cheguei num nível profissional que se escrevo podem apostar que é verdade ou que acontecerá. Jamais escreverei algo que não seja verdade. Venho de uma escola que, apesar destes novos tempos, ainda tem profissionais sérios em suas fileiras.

Afinal, quem são os responsáveis pela pobreza de um País?


A pobreza de um País é atribuída pelo pessoal, especialmente os situados mais à esquerda, à empresa privada, ao investidor, ao empregador, ao gerador de riqueza. Mas, não seria o Estado e sua alta carga tributária, a corrupção, o corporativismo, a irracionalidade do modelo institucional, a instabilidade política e a má qualidade da Educação?

Pense nisso.

O frigorífico de Tapera


Aqui neste espaço, seguidamente o pessoal escreve sobre o frigorífico que a Cooperativa Santa Clara pretende construir em Tapera (RS), na Linha Teotônia, entre a ERS 332 e o rio Jacuí, no caminho para Espumoso.

A empresa e a administração municipal – de 2015 – se mobilizaram e adquiriram a área que estaria à disposição para receber a planta. Ai, a Cooperativa instalou uma indústria de laticínios em Casca e, devido à economia na época, achou por bem aguardar para construir o frigorífico de suínos aqui. E a coisa ficou por isso e lá se vão cinco anos.

Nesta semana alguém me falou que o frigorífico seria levado para outro município, o que seria péssimo para Tapera. Mas, na verdade, a Santa Clara entrou no leilão do antigo frigorífico da Cotrigo, em Estação, e a questão, que está na Justiça, somente será definida em fevereiro. E a Cooperativa então verá o que é melhor para ela, na sequência: se constrói em Tapera ou reforma Estação. A Prefeitura taperense será comunicada da decisão tomada.

Seria muito ruim para Tapera perder esta planta em função dos inúmeros benefícios que ela traria ao município.

Atenção lideranças municipais taperenses: o sinal está no amarelo.

A Constituição


Tendo em vista o pleno do STF ter jogado por terra a prisão em segunda instância no final do ano passado, voltaram a sugerir novamente a convocação de uma assembleia nacional constituinte, com o propósito de escrever uma nova (e correta) Constituição Federal.

A nossa, escrita em 1988, é uma colcha de retalhos cheia de “furos” onde os operadores do Direito: juízes, promotores e advogados, não se entendem. Ela não é clara, nem eficiente.

Logo após sua convocação, pelo então presidente José Sarney, foi criada a Comissão Provisória de Estudos Constitucionais, composta por juristas notáveis, a qual, após quatro meses, apresentou um anteprojeto para a carta magna. Entretanto, para desgraça geral, em fevereiro de 1987, quando iniciaram os trabalhos da Constituinte, o então presidente do Congresso e da Constituinte, Ulysses Guimarães, que se via com grande chance de se eleger presidente da República, em 1989, decidiu, por vontade própria, ignorar o bom trabalho da Comissão. E deu no que deu: Ulysses Guimarães ficou na 7ª colocação na corrida presidencial e o Brasil acabou vítima da lamentável Constituição de 1988.

Segundo se soube à época, haviam 383 grupos de pressão que conseguiram alterar todo o anteprojeto pressionando parlamentares em busca de benefícios próprios através de muito lobby. Não tinha como dar certo uma coisa e a Constituição foi promulgada. Jamais esquecerei a imagem de Ulysses Guimarães erguendo a Constituição (chapa-branca), e dizendo que ela resolveria os problemas do País. Não resolveu. E piorou tudo.

A maior parte das 1.020 votações da Constituinte foram resolvidas com poucos votos de diferença, com conchavos e muitas negociações entre os parlamentares.

De acordo com o Comparative Constitutions Project, a Constituição Brasileira de 1988 é a 3ª mais longa do mundo. E ineficaz.

Guinada à direita


Helio Gurovitz, diretor da revista Época, disse que a guinada do Brasil para a direita e para os valores conservadores parece consistente e durável e que não será fácil para Lula, o PT ou qualquer outro nome à esquerda superá-la.

E foi além. Nesse campo emergente, o ministro Sérgio Moro parece ser o único nome com envergadura para superar Bolsonaro numa eleição. O resto ainda está em aberto, segundo ele.

Futsal a perigo


Em dezembro, a direção da ASIF de Ibirubá anunciou que o clube não disputará a Liga Gaúcha Futsal deste ano. Não deu motivo para isso, mas todos sabemos qual é: a falta de dinheiro, fantasma que atormenta a maioria dos clubes gaúchos, entre os quais o América de Tapera.

Soube que a SASE de Selbach não disputará a Copa dos Pampas, no primeiro semestre, apenas a Liga Gaúcha, no segundo. Fazendo isso reduzirá em muito seus gastos, porem fica a dúvida sobre o time que montará na segunda metade deste ano. E quem se sujeitaria a assinar por seis meses?

E o América? Soube que o time tem uma dívida que beira os R$ 200 mil e que está se virando nos 30 para saldar tudo. O pessoal daqui é sério e dará um jeito de honrar seus compromissos. Perguntei à minha fonte se o clube viria neste ano e ele me disse que acha difícil.

A bem da verdade, está muito caro montar um time e mantê-lo por 10 meses com moradia, comida, viagens, salários e outros. Se municípios grandes e ricos estão penando, imagine os pequenos.

Diante disso não sei qual será o futuro do futsal no Rio Grande do Sul neste ano. E também nos próximos.