Blog do Sarico

Lixo errado


Leitor sempre muito atento às coisas do município me enviou fotos da maneira (errada) como estão acomodando o lixo nos contêineres em diversas partes da cidade de Tapera (RS). E o assunto é pertinente, afinal hoje é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Segundo as imagens, o pessoal está jogando o lixo bruto dentro do contêiner, sem ser ensacado, o que vai ocasionar problema na hora do recolhimento e da destinação final.

Das duas uma. Ou as pessoas estão jogando o lixo bruto dentro do contêiner ou os catadores estão rasgando os sacos para retirar deles papel/papelão e jogando tudo de volta.

Esse problema, conforme o leitor, é visto com frequência no Centro, nos bairros Brasília e Progresso e também no Loteamento Haupenthal.

Galera, está errado isso. O lixo precisa ser ensacado e separado e descartado no dia correto.

Precisamos lembrar que vivemos em uma cidade. Ela pode ser pequena, mas é onde moramos, e devemos mantê-la limpa, bonita e saudável.

Desemprego


O desemprego aumenta no mundo todo e assusta a todos pelos índices. É preocupante, mas como vamos combatê-lo em tempos de internet, de robotização e com toda esta modernidade que muda a cada semestre? Sem falar que as empresas estão se modernizando e colocando máquinas e aplicativos no lugar de pessoas.

Como vamos resolver isso? A modernidade, além de cruel, não retrocede.

Covid-19: segundo caso em Tapera


O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus de Tapera (RS) confirmou nesta tarde (04) o segundo caso de Covid-19 no município. Trata-se de um homem de 60 anos, com histórico de contato com caso confirmado. O mesmo está bem e cumprindo isolamento desde o início dos sintomas.

O resultado foi obtido através de teste rápido.

Pessoal, vamos nos proteger. Gripe todos nós poderemos pegar, mas ela não deverá passar disso. Assim, vamos nos cuidar: máscara, álcool gel, distanciamento e agasalho.

É preciso sermos inteligentes agora e não valentes, nem desatenciosos.

Denúncias


Por que será que o pessoal tem feito denúncias contra a Administração Municipal de Tapera (RS) e o prefeito Volmar Kuhn na Ouvidoria da Câmara de Vereadores, em sua página na internet, quando a Prefeitura tem a sua própria? Seria por medo de uma possível identificação? Por falta de confiança na apuração dos fatos por ela? Ou o pessoal não sabe que a Prefeitura também tem uma Ouvidoria na rede?

Denúncias devem ser feitas, sempre, afinal o que o cidadão espera é que o serviço público aconteça de forma transparente e eficiente. E se vierem com provas, melhor. Uma denúncia abre um processo administrativo para verificação. E aí cabe ao órgão competente do poder público investigar o fato. Se for confirmado, que se chame à responsabilidade o faltoso ou faltosa. Mas, toda denúncia precisa ter consistência. O modo como se pensa nem sempre é crime, politicamente falando.

É assim que a coisa funciona e é assim que se acaba com a corrupção, com os abusos e com as negligências.

E se a coisa for maior existem outros órgãos para julgar o fato.

No caso da CPI contra o prefeito pelo uso de maquinário público em sua propriedade, ele que está investindo no município, pelo que se viu na última sessão ordinária virtual da Câmara de Vereadores, ela não se sustenta. A CPI não sai.

Em tempo. À guarda pretoriana: agora, sim, estou tecendo comentário sobre o assunto.

A coisa vai longe


Ontem à noite (02/06), o reitor da UFPel, de Pelotas (RS), disse no RBS Notícias, que a pandemia não tem data para acabar no Brasil e que continuaremos com restrições até o final do ano. Isso quer dizer que não teremos futebol com torcidas, shows ou qualquer evento com público. E que somente em 2021 é que surgirá uma vacina para combater o Covid-19. Que tal?

E não dá para duvidar, pois os entendidos falaram que a curva da doença no País seria em abril, depois em maio, depois em junho e agora estão falando em final do ano.

É, 2020 acabou. Mas, o que é que nós fomos arrumar para nós?

Vamos continuar nos cuidando e cuidado de nossa gente. E vamos usar máscara e álcool gel, manter o distanciamento e nos agasalhando.

Sessão volta a ser virtual


Após retornar às sessões presenciais na semana passada, a mesa diretora da Câmara de Vereadores de Tapera (RS) optou por voltar com as virtuais na noite de hoje. Segundo o presidente Jacson Ivan Lauxen (PDT), a maioria dos edis optou por esta modalidade. E a maioria leva.

HOMENAGEM – Na última sessão, Jacson Lauxen teve proposição sua, a 006, aprovada por 9 votos a 0, em votação secreta. A mesma pede que o Legislativo realize sessão solene para prestar homenagem, através de Menção Honrosa, às forças policiais do município: Brigada Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Estadual.

A homenagem, que deverá ser prestada após a pandemia, é justa pelo trabalho que nossas policias realizam em Tapera, apesar de todas as dificuldades enfrentadas.

VOTO SECRETO – Também na última sessão, o vereador Elias Goulart (PP) voltou a defender o fim do voto secreto nas votações na Casa, determinado pelo Regimento Interno. Para ele, a comunidade deve saber como vota seu vereador.

Está correto, afinal hoje em dia se busca cada vez mais transparência no País. Chega de ações realizadas no escuro e à portas fechadas.

O Regimento Interno do Legislativo taperense precisa ser mudado. Quem sabe a próxima legislatura não atualize a lei maior daquele poder.

CPI – Hoje à noite, provavelmente, haverá desdobramento da CPI proposta pelo vereador Buxa Teodoro (PT) contra a Administração Municipal pelas três denúncias recebidas pela Ouvidoria da Câmara.

Ele chegou


E o que se temia (e esperava) acabou acontecendo. Tapera (RS) deixou na tarde deste sábado (30) o seleto grupo de municípios da região do Alto Jacuí sem caso positivado para Coronavírus. A paciente é uma mulher de 56 anos, sem comorbidades.

A informação foi dada primeiramente em uma rede social por alguém de fora do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus no município, o que causou certa apreensão na comunidade e na imprensa local e regional, por não ter vindo de forma oficial.

Seria bom que, a partir de agora, uma notícia desta magnitude seja dada primeiramente pelos órgãos oficiais municipais, o que demonstra segurança e seriedade.

E agora, com este caso em Tapera, que o pessoal comece de vez a se cuidar. A notícia é um alerta de que a doença já está em nosso bairro podendo entrar em nossa casa a qualquer momento.

Fique esperto. Se cuide: máscara, álcool gel, distanciamento e bem agasalhado.

CPI à vista


Na última sessão da Câmara de Vereadores de Tapera (RS), realizada na segunda-feira (25), foram lidas três denúncias, que chegaram até ela através de sua Ouvidoria, de forma anônima, contra a Administração Municipal. As denúncias são: 1 – Utilização de maquinário público pelo prefeito em obra particular em propriedade sua no interior do município; 2 – Assessor jurídico e secretário de Administração não estariam cumprindo horário integral na Prefeitura; e 3 – Médico veterinário da municipalidade não estaria comparecendo ao trabalho, além de atuar em duas prefeituras.

As duas primeiras denúncias tiveram resposta. Na primeira, o prefeito disse que não cometeu irregularidade alguma e que o que fez está amparado em lei. Na segunda, a Administração disse que isso é normal em cargos de confiança e que o fato não traz nenhum prejuízo ao município. Já a terceira, não teve resposta.

O vereador Buxa Teodoro (PT) comunicou que irá colher assinaturas para abrir uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Casa para apurar tais denúncias. Segundo o Regimento Interno da Câmara, ele precisará de 1/3 dos vereadores, ou seja, de três assinaturas para abri-la.

Buxa, fazendo uso da tribuna, desafiou seus colegas a acompanhá-lo na abertura e na condução da CPI.

Uma justa homenagem


O vereador Neri Nunes dos Santos (PP), na última sessão da Câmara de Vereadores de Tapera (RS), realizada na segunda-feira (25), teve proposição sua, a 005, aprovada por 8 votos a 1, em votação secreta. A mesma solicita ao Legislativo que conceda o título de Cidadão Honorário ao ex-prefeito e suplente de senador Ireneu Orth.

A homenagem deverá ser prestada após a pandemia.

E falar de quem foi e é Ireneu Orth para Tapera, com quatro passagens no comando do Executivo Municipal, é desnecessário.