Blog do Sarico

E depois?


E o governo do Estado resolveu mexer na bandeira da região de Passo Fundo, a qual Tapera pertence, passando da bandeira laranja para a vermelha. Com isso fecha tudo na cidade.

De um lado um pessoal quer salvar vidas e do outro empresários que querem manter seu negócio aberto e também os empregos. Essa guerra está longe de acabar.

Agora, quero ver no final de tudo isso, como estarão as empresas que não estão vendendo, mas que tem sua despesa certa todo final de mês. Quem vai socorre-las? Será que vai sair algum auxílio para elas destas três esferas?

Lixo e mais lixo


Leitor deste espaço e morador da parte leste alta da cidade resolveu tirar umas fotos das ruas em que reside e trafega diariamente mostrando a quantidade de lixo e entulhos deixados nas calçadas e nas vias em Tapera (RS).

Uma das fotos chama atenção para o que não deveria mais acontecer na cidade em tempos de contêineres. A imagem mostra um monte de sacos de lixo acomodados na rua, em frente a uma lixeira metálica, com um cachorro revirando-os. E mais abaixo um contêiner distante não mais de 20 metros.

A alguns dias a Prefeitura ofereceu um serviço de descarte de materiais não mais utilizados, mas ao que parece parte da população taperense não ficou sabendo dele ou não quis levar ou comunicar.

A questão do lixo em Tapera é coisa muito séria.

Frase do Dia


“Não sei decidir qual é o pior, a jovem que pediu auxílio emergencial sem necessidade; o advogado que tentou censurar o caso; o juiz que aceitou o bloqueio; ou a juíza que confirmou a decisão”.

LUIS AUGUSTO FISCHER
Colunista da Zero Hora

A primeira baixa


Tapera (RS) teve neste final de semana a sua primeira baixa pelo Novo Coronavírus. A vítima é uma senhora de 84 anos, residente no interior do município, com comorbidades – quando duas ou mais doenças estão relacionadas. Ela realizou o teste no Hospital Roque Gonzalez de Tapera (RS), mostrando não reagente. Feito outro teste, desta feita no Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo(RS), onde estava internada, dando reagente.

A mulher foi sepultada neste domingo (28), às 06h, no cemitério da sua comunidade.

A doença já está entre nós, “caminhando” pelas nossas ruas, e pronta para abraçar organismos com baixa imunidade ou imprudentes. Assim, é imperativo que nos cuidemos e cuidemos dos nossos, especialmente os idosos que temos em casa ou em nossa convivência.

Vamos evitar aglomerações, pois a coisa começou e não sabemos o que está vindo aí. E abram o olho com essa história de pegar nos mais idosos.

Auxílio Emergencial


Não quero entrar no mérito da questão. Mas, se a pessoa se enquadrou nas regras do programa, precisava do dinheiro e não mentiu, pode ficar tranquilo. Agora, se mentiu, o que é crime, deve começar a se preocupar por que o governo vai querer o valor de volta. E sabe-se lá o que mais.

O problema deste benefício federal, que ajudou muitos brasileiros e que deixou outros tantos que precisavam de fora, é que houve exposição de nomes e em cidade pequena onde todo mundo se conhece…

Mas, cada um é dono de si e sabe o que faz da sua vida.

Agora, pelo que vimos no Fantástico de domingo, boa parte da gauchada foi exposta.

E o repórter Giovani Grizotti continua antenado na região, soube. E com o telefone na mão.

Amanhã termina


O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), em entrevista à uma emissora de rádio de Passo Fundo (RS) a algumas semanas, disse que a pandemia de Covid-19 estaria indo para o final e que será controlada até o final do mês, que termina nesta terça-feira (30).

Osmar Terra, que foi secretário de Saúde do RS e combateu a pandemia de H1N1, disse que essa do Coronavírus já teria passado pelo pico no País.

Terra falou que uma pandemia dura de 13 a 14 semanas, mas essa aí está entrando na 20ª, desde o comunicado do primeiro caso no Brasil no dia 26 de fevereiro.

Será que a promessa do deputado se confirmará amanhã? O que você acha?

Domingo tem Live Kids


A KLopes Assessoria de Produção de Eventos de Tapera (RS) está preparando mais uma Live pelo Facebook, desta feita, uma live kids, com Lara & Gloria, e a participação de Henrique & Murilo. Será neste domingo (28), às 15h, na página da empresa.

Conforme a Kelly Lopes, diretora da KLopes, a Live terá ainda uma campanha de arrecadação voltada às crianças dos quatro municípios envolvidas: Tapera, Selbach, Espumoso e Victor Graeff. E as pessoas já podem doar roupas, calçados, cobertas, fraldas, leite em pó e brinquedos.

Kelly Lopes revelou ainda que todos os envolvidos estarão protegidos dentro dos protocolos indicados pela Saúde.

Predestinada


A juíza Marilene Parizotto Campagna, quando dirigiu o Fórum de Tapera (RS), pegou um caso de repercussão estadual nas mãos: a morte do padre Eduardo Pegoraro, em 2015. E agora, atuando em Planalto, pegou um novo: a morte do menino Rafael, morto pela sua mãe.

A magistrada é uma predestinada a pegar casos de grande repercussão e comoção social e já tem um currículo bem interessante com casos inesquecíveis.

Tem profissionais, em todas as áreas, que as coisas simplesmente acontecem em suas vidas, como o ex-juiz Sergio Moro, que ninguém conhecia antes da Operação Lava Jato. E a juíza Marilene me parece ser um deles.

Conheci ela aqui. Grande pessoa e grande profissional.

Se ligou


Ao que parece Bolsonaro se antenou de que não adianta brigar. Ele está mudando, ao que parece. Pelo menos é isso que vejo pela imprensa. Quando em público, não está mais falando bobagens, brigando e provocando, e agora quer se aproximar dos demais poderes da União.

Aquele discurso da campanha, para tirar o PT & Cia do governo, serviu para aquele momento. Agora, para tocar o País, Bolsonaro e equipe precisam ser diplomáticos, estadistas.

Tomara que o presidente tenha mudado mesmo, pelo bem do Brasil, pois do que jeito que a coisa ia, com a maneira como conduzia o País, a coisa não terminaria bem.

Tomara que eu não morda a língua.

Eleições em novembro


O Senado aprovou em primeiro turno, por 67 votos a 08, na tarde da última terça-feira (23), o adiamento das eleições municipais deste ano para prefeitos e vereadores.

O relatório final da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o adiamento definiu os dias 15 e 29 de novembro para sua realização por causa da pandemia do Coronavírus.

A PEC ainda precisa passar por nova votação, que exige a aprovação de pelo menos 49 senadores.

As eleições acontecerão ainda neste ano.