Blog do Sarico

Sobre o frigorífico da Santa Clara em Tapera


Na manhã desta quinta-feira (29), por ocasião da reunião que a direção da Cooperativa Santa Clara teve com seus líderes de núcleo e conselheiros da região, aqui em Tapera (RS), eu conversei com o presidente Gelsi Sthums, sobre o frigorífico que a SC pretende construir no interior de Tapera, na Linha Teotônia, tendo a área sido adquirida.

Segundo o presidente, a ideia da construção permanece e ele sairá, mas não neste momento tendo em vista como anda a economia, com os custos de tudo subindo assustadoramente. Além disso, sobre o leite, o momento está bom para o produtor, mas não para a indústria, assim investir agora está sendo muito arriscado.

“A Santa Clara mantem sua palavra na construção do empreendimento em Tapera, mas não sabe quando tudo isso passará. Quando nós tivermos a certeza de que o momento é oportuno nós iniciaremos a obra”, disse.

Isso que o presidente me disse foi dito a uma comitiva taperense liderada pelo prefeito, em reunião realizada nesta semana, em Carlos Barbosa.

A ideia da Cooperativa Santa Clara é começar com as licenças em 2022 e iniciar a obra em 2023, mas tudo dependerá do momento econômico para que esse cronograma seja cumprido.

Duas vacinas por ano


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta semana que, a partir do ano que vem, os brasileiros, todos eles, receberão duas doses da vacina contra a Covid-19 e que a pandemia – quando a doença atinge várias partes do mundo – se transformará em uma endemia – doença típica de uma região.

A Covid-19 chegou até nós para ficar e, pelo visto, ficará por um bom tempo em nosso meio. Vamos ter de conviver com ela até o dia que resolva ir embora.

E com a pandemia ou endemia devem seguir os cuidados costumeiros: uso da máscara e do álcool gel e não aglomerar.

Por garantia, continue com os olhos e ouvidos (bem) abertos.

Eu sou da geração do


POR FAVOR, BOM DIA, BOA TARDE, ATÉ LOGO, EU TE AMO e OBRIGADO

Também, do respeito aos pais e idosos.
De pedir permissão.
De saudar com um sorriso.
De amar as pessoas pelo que elas são e não pelo que elas me dão ou tem a me dar.
E aprendi a tratar as pessoas com CARINHO, LEALDADE e HONESTIDADE.

Mundos diferentes


O Fantástico de domingo (25) exibiu uma reportagem mostrando a realidade de pessoas que fazem fila em um açougue, no Mato Grosso, em busca de ossos, com sobras de carne e de gordura, para complementar a alimentação familiar, já que a insuficiência alimentar é uma realidade crescente no País.

Por outro lado, Jeff Bezos, o fundador do Amazon, além de ser, atualmente, o homem mais rico do mundo, pagou R$ 1,2 milhão, para ficar 10 minutos, viajando pelo espaço.

Você consegue perceber a diferença entre as duas situações?

Em um cenário, vemos pessoas lutando pela sobrevivência, em busca de qualquer coisa que possa satisfazer a sua fome. E em outro, assistimos (sim, porque foi televisionado) uma pessoa – que detém mais dinheiro do que o total somado de 60% da população do planeta – passeando pelo espaço, porque, para Bezos, nem o céu é o limite.

Diante dessas duas situações, fica bem evidente que o mundo, definitivamente, não é justo. E, pensando em uma eventual colonização do espaço – porque, sim, existe a ideia de se estabelecer uma “extensão da Terra” em uma base como a do filme Elysium, e isso é só uma questão de tempo e de recursos científicos e financeiros – certamente, os personagens presentes no primeiro cenário descrito anteriormente não estarão convidados a participar da viagem rumo à “casa nova”.

Organize-se para uma vida melhor


 

 

 

Abriu? Feche
Sujou? Limpe
Deve? Pague
Falou? Assuma
Acendeu? Apague
Ligou? Desligue
Prometeu? Cumpra
Quebrou? Conserte
Desarrumou? Arrume
Ofendeu? Desculpe-se
Pediu emprestado? Devolva
É de graça? Não desperdice
Não veio ajudar? Não atrapalhe
Não sabe fazer melhor? Não critique
Está usando algo? Trate-o com carinho
Não sabe consertar? Ache quem o faça
Não lhe diz respeito? Não se intrometa
Não lhe foi perguntado? Não palpite
Para usar o que não lhe pertence? Peça licença
Está fazendo algo? Faça com vontade e bem feito

Dê bons exemplos e você viverá muito bem

Estranho fruto


Dando uma olhada na plantação de morangos do Eugênio Crestani, aqui em Tapera (RS), chamou minha atenção o formato de uma das frutas, em processo de maturação.

Pelo que soube, o que aconteceu com este fruto que parece uma borboleta, é o mesmo que acontece com os seres humanos quando nascem quíntuplos.

Fake news no tempo


Certas pessoas adoram assustar as outras na internet. Estou me referindo a essa onda de frio polar que está vindo aí. Pois, na rede estão aparecendo presságios do tempo de todos os tipos. Disseram até que fará a maior onda de frio da história, coisa entre 06 e 08 graus negativos.

Aí fui dar uma conferida nas previsões, de institutos oficiais, e verifiquei que não é nada disso. Vai fazer frio, sim, mas não será na intensidade em que estão alarmando.

Haverá vários dias de frio neste ano, mas não tanto quanto preveem os agentes do caos.

Agora, se farão muitos dias frios neste inverno, como será a temperatura no verão? Certamente, o calor será intenso, o que também é preocupante.

Por outro lado, a primavera não será “louca”, com ventos e granizo, como é de praxe.

Por fim, o inverno pode ser maravilhoso para alguns privilegiados, mas não é para quem tem casa com frestas, não tem aquecimento nela, nem cobertores e roupas quentes e suficientes. O inverno é dureza para elas.

Pense nisso.

A vida voltando ao normal


A vida parece estar voltando ao normal após 16 meses de pandemia. Em agosto, no Alegrete, acontecerá o Baile dos Vacinados. Conforme a Secretaria de Saúde do RS, será um evento-teste para a Semana Farroupilha, em setembro.

A SES alerta que será obrigatório o uso de máscara no evento e que haverá muito álcool gel na porta.

Pelo visto a vida está voltando ao normal e graças a vacina e aos cuidados que o pessoal está tendo.

Por outro lado, eu fico pensando se teremos algum dia uma doença igual a essa novamente? E será que estaremos preparados para ela ou para uma ainda mais mortal?

A título de informação. Nestes 16 meses, mais de 33 mil pessoas morreram devido a Covid-19 no Estado. É como se as populações de Ibirubá, Tapera e Lagoa dos Três Cantos tivessem sumido do mapa.

Continuemos nos cuidando, galera.

Uma “mexida” na cidade


Recentemente, escrevi aqui sobre a ideia da comunidade a respeito de mudanças no centro da cidade, entra elas o tráfego pela mesma. Pois, na semana passada, a ACIT encaminhou correspondência ao governo municipal sugerindo mudanças no trânsito em Tapera (RS). Pelo que soube seriam trocas de mão em algumas vias daqui, como as ruas Rui Barbosa, a da Igreja, e Pedro Binni, a da CEF. A avenida, pelo que soube, continuaria como está, com sua mão dupla.

O documento está nas mãos do chefe do executivo que deverá se pronunciar em breve.

Vamos ver o que acontece a partir de agora, pois a ACIT acredita que uma alteração no trânsito daria uma “mexida” na cidade e também um ânimo na população.

E seria bom a população opinar sobre essa questão depois.

A mais pura verdade


“Quando eu era menino, na escola, as professoras me ensinaram que o Brasil estava destinado a um futuro grandioso porque as suas terras estavam cheias de riquezas: ouro, diamantes, ferro, florestas e coisas semelhantes. O que me disseram equivale a dizer que um homem será um bom pintor por ser dono de uma loja de tintas. Mas, o que faz um quadro não é a tinta: são as ideias que moram na cabeça do pintor. São as ideias dançantes que fazem as tintas dançarem sobre a tela. Por isso, sendo um País tão rico, somos um povo tão pobre. Somos pobres de ideias. Não sabemos pensar”.

RUBEM ALVES, teólogo, educador e psicanalista

A mais pura verdade. E Brasília é a prova cabal disso.