Blog do Sarico

Alta qualificação


Img_002Há muito venho ouvindo que as empresas de Tapera desejam contratar gente, mas esbarram na falta de qualificação do pessoal. Sabemos que existem vagas no município, porem estas somente serão ser ocupadas por pessoal com conhecimento, preparado.

Dia desses ouvi um vereador falar que as empresas é que deveriam dar essa qualificação ao pessoal, mas não é bem assim. Hoje em dia, com essa concorrência e mercado efervescente, dinâmico e em alta rotatividade, elas querem gente “pronta”, que chegue e comece a trabalhar. Aliás, gente “pronta” já chega ganhando bem mais do que a média, afinal a diferença é que faz a diferença.

No mês passado, tive a oportunidade de fazer uma visita técnica a AGCO de Ibirubá e fomos ciceroneados pelo diretor-geral da empresa. Lá dentro, sem poder tirar fotos, devido exatamente à concorrência em um setor delicado e competitivo, vi como é a linha de produção da empresa, que é uma das líderes mundial no segmento plantadeira. Estive da entrada das peças, no seu armazenamento, na montagem, na área de soldagem (robôs), na limpeza, pintura, controle de qualidade e expedição. Do que vi lá dentro algumas coisas chamaram minha atenção: a organização, a limpeza e o comprometimento do pessoal, além da busca constante pela qualidade e o tempo. Essas empresas não têm tempo para formar alguém. É tudo muito corrido, quase cronometrado. E, por ser uma multinacional, a cobrança é muito grande. Da matriz aos milhões de clientes que escolhem um bom produto no mercado.

Na verdade, as empresas querem gente que chegue pronta e que entre no time dando continuidade ao esquema pré-estabelecido. É assim que é e não vai mudar. Quem quiser um bom emprego e ganhar acima da média precisa se preparar. E tudo por sua conta.

ACIT mantém o mesmo grupo


ACIT 1A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Prestação de Serviços de Tapera (ACIT) se reuniu na noite da última terça-feira (20), no Clube Aliança, e entre os vários assuntos tratados estava a eleição da nova diretoria. E os associados presentes, por unanimidade, decidiram manter o mesmo grupo, encabeçado pela Zaira Anghinoni, à frente da entidade por mais um período. A ACIT realiza grande trabalho em Tapera e o pessoal merece continuá-lo, pelo bem do município, que carece de pessoas que o abracem e empurrem.

A diretoria da ACIT:
Presidente – ZAIRA MARIA ANGHINONI
Vice-presidente – ROGÉRIO PINHEIRO
Diretor SPC – LISANDRO LAUXEN
1ª Tesoureira – MARGARETH SIMON BARBOSA
2ª Tesoureiro – RAFAELA FELDMANN
1ª Secretária – LIDIANA SCALCO CORAZZA
2ª Secretária – INIVIA LAVALL
Conselho Fiscal: FABRICIO BARBOZA, MARIA CIRLEI GATTO e VALDECIR LUIZ ECKERT.
Suplentes: Ana Cristina Krombauer, Jeferson Thomé e Loraci Seibel Grotto
Conselho Deliberativo: AGUSTINHO M. PRETTO, JOSÉ TEODORO KUNZLER e LICIENE MARIA CIPRANDI.

Cadê?


Momento Brasil 1A Justiça e a maioria dos brasileiros acreditam que houve de fato tudo isso que a Operação Lava Jato anda apurando. Os envolvidos e seus advogados e seus simpatizantes garantem que não, que é tudo invenção, e que não existem provas de nada disso.

Se houve ou não o que está aí e que a mídia mostra todos os dias, respondam três coisas: 1 – Houve saque ao Estado ou não? 2 – A propina paga – e comprovada – foi feita com dinheiro das empresas ou não? E 3 – Quem recebeu essa propina estava ligado ao governo, em todos os seus setores, ou não?

Tem coisas que não tem como explicar. Ou esconder.

Crédito abalado


Crédito abalado 1A coisa está mesmo ficando feia por aí. Na reunião da ACIT, ontem à noite, no Clube Aliança, o pessoal ligado ao crédito da entidade falou que a restrição a ele em Tapera bateu na casa dos 60%. Isso quer dizer que de cada 10 consultas, 06 estão sujos na praça. Dureza!

Falando em consultas, neste primeiro semestre do ano foram realizadas 11.600 delas no SPC. Se por um lado 600 pessoas saíram do sistema outras 800 entraram nele.

E, para piorar, a inadimplência aumentou no município. Quer dizer: o pessoal não está vendendo, não está comprando e, o pior, não está pagando. E os compromissos no final do mês? Jesus amado, quando e onde isso vai parar?

Corte de árvores


Desmatamento 1Esta os ambientalistas da terrinha vão adorar. Segundo soube, após a conclusão do inventário florístico que Tapera realizou recentemente, chegou-se à conclusão de que em torno de 2 mil árvores deverão ser substituídas na cidade, num espaço de até 8 anos. A necessidade foi acertada tendo em vista o tamanho de algumas delas e o local onde foram plantadas, debaixo da rede elétrica. Os cortes deverão iniciar no ano que vem, no verão.

A poda, que não pode ultrapassar 60% da árvore, não está proibida no passeio público, desde que o morador tenha licença da Prefeitura, obtida lá gratuitamente. Já corte de árvore é outra questão a ser solicitada e analisada no mesmo local.

A poda que a RGE realiza nas árvores, que na verdade é um assassinato a elas e à beleza da cidade, deverá ser mudada, pois a Prefeitura fez um acordo com a empresa de energia. Ao que parece não veremos mais aquele corte em “V” horrível e ridículo.

Poda dentro da propriedade é livre. Já o corte precisa de autorização da Prefeitura.

Tapera é uma cidade bem arborizada e isso é testemunhado em suas partes altas, mas tem muita árvore aí que não deveria ter sido plantada onde está e outras tantas estão velhas e, como sabemos, elas não são eternas, assim a substituição deverá ser realizada para que tenhamos beleza, sombra e segurança para pedestres e veículos.

Agora, impressiona a falta de sombra no centro da cidade de Tapera.

Apoio à polícia


Apoio à polícia 1O Grupo de Apoio à Policia Civil de Tapera vai realizar assembleia geral ordinária na segunda-feira, 26, às 19h30, na sede da ACIT. Segundo fui informado, a pauta do encontro terá a alteração dos estatutos da entidade que presta um grande serviço ao município. E parece que a Brigada Militar também passará a ter apoio do GAP.

A população taperense agradece em nome da sua segurança. E se o Estado não é capaz de fazer, que o município faça, como puder.

E na reunião certamente dirão quando chega o fuzil da Polícia Civil, direcionado pela juíza Marilene Parizotto Campagna, diretora do Fórum local. O assunto foi pauta de reunião realizada no dia 14 de fevereiro.

Prazo de validade


Prazo de validade 1Hoje, o maior inimigo de Lula é a Lava Jato e o maior inimigo da Lava Jato é Lula. Ou o juiz Sérgio Moro pega Lula agora ou a operação morrerá se este chegar ao poder, em 2018. Tudo isso que estamos vendo aí, essa catarse de moralidade que finalmente tomou conta do Brasil, de lavar a sua casa, poderá terminar no dia 31 de dezembro de 2018 e a partir de 01 de janeiro de 2019 a Lava Jato terá acabado, Lula será presidente, Sérgio Moro continuará despachando em Curitiba e sabe-se lá o que acontecerá com o Brasil.

O País caminha por uma rua muito escura e perigosa. E o que vem logo ali poderá ser muito preocupante.

Inter


Inter 1O time do Inter é bom, ao menos no papel. Uma equipe que gasta R$ 7 milhões por mês em salários tinha de estar bailando na Série B com os clubes que a disputam. Mas, está sim é levando baile deles, um atrás do outro, em casa e também fora. Já se passou meio ano e o Inter ainda não tem um time (confiável), nem um norte definido. E não venham me falar de campo ruim ou de não saber jogar a Série B. Isso não existe. Não é desculpa. Tem coisa no vestiário, sim. Seria, por acaso, salário atrasado? Ou alguma coisa que a gente não sabe?

Dezesseis dígitos em desvios


Dezesseis dígitos em desvios 1A Polícia Federal brasileira estima que o País perdeu R$ 123 bilhões em corrupção. Já o economista Claudio Frischtak, da consultoria Inter.B Consultoria Internacional de Negócios – um estudioso em infraestrutura brasileira – fez um levantamento sobre o custo da corrupção nas obras públicas no País, nos últimos 45 anos.

Tomando por base que, no período entre 1970 e 2015 a roubalheira foi crescente e, a partir de 2003, chegou a um sobre preço médio de 35%, o estudo concluiu que o Brasil perdeu, em valores corrigidos – mas sem juros – aproximadamente R$ 2,1 trilhões – 2.100.000.000.000.000. É mole?