Blog do Sarico

Aniversário


Aniversário 1Na última segunda-feira (25), a Rádio Princesa de Selbach completou 06 anos no ar. Não consegui ir até lá para dar um abraço no pessoal, mas segue aqui o meu parabéns. Tenho história na emissora também, tendo sido um dos seus primeiros locutores. Parabéns, moçada, e bola para frente, sempre.

Falando em rádio, a coisa anda séria nos dias atuais no setor e a queixa é geral pela falta de pessoal qualificado e disposto a “vestir” a camisa. Eu sou do tempo em que nele se fazia de tudo e se trabalhava 24 horas por dia, nos sete dias da semana. Hoje, parece que as pessoas não querem mais saber de trabalhar e acham que ele funciona das 08h da segunda-feira até às 18h da sexta-feira. Não é assim. Por sua instantaneidade, o rádio funciona o dia todo.

Lembro de quando abria a então Rádio Gazeta de Tapera, hoje Cultura, às 05h, de segunda à sábado. Fiz isso durante uns três anos e várias vezes retornava para cumprir escala nos três turnos. E não tinha ruim. Também lembro das transmissões de futebol na região e pelo Estado todo, assim como de trepar em árvores e postes para transmitir estes jogos. Não esqueço das brigas com a antena da unidade móvel, da maleta de transmissão, dos microfones, dos cabos de reportagem, das linhas da antiga CRT e com seus técnicos que não nos davam apoio quando mais precisávamos deles. Ainda, das “mágicas” que fazíamos para poder transmitir jogos e eventos. E quando falo em mágica, eu não minto. Hoje, isso daria processo. Mas, o espetáculo tinha de acontecer. Ou melhor, transmitido, pois tinha sido vendido e a emissora precisava faturar.

Minha primeira transmissão como repórter e também da emissora, foi a inauguração da usina de álcool da Gradespe, hoje Grandespe, no Salto do Jacuí, em 1982. Eu era operador de áudio e ensaiava meus primeiros passos para me tornar um repórter e depois locutor. A coisa não era rápida como é hoje. Havia um longo período de preparação. O Leo Utteich, primeiro gerente da Gazeta, me atirou literalmente o microfone na mão e ordenou que fosse entrevistar o pessoal. Foi uma bomba aquilo. Não foi fácil, confesso, mas consegui e aos poucos fui ganhando confiança, minha e dos colegas, e fui evoluindo. Não tinha voz, numa época em que ela era muito valorizada no rádio, mas fui aprimorando minha comunicação com boas perguntas e muita atenção. E à noite, me escutava e me corrigia. Que tempos aqueles…

E se a gente errava, e todos erram, éramos corrigido na hora. Nos diziam que era para aprendermos e, principalmente, para não pegarmos certos “vícios” que o rádio teima em ter e que estragam todo um trabalho feito a muitas mãos.

Sou de uma geração que está acabando no rádio e não se sabe como será daqui para frente com o pensamento dos profissionais atuais e sua vontade de trabalhar. No rádio eu fiz de tudo. Só não limpei banheiro, não que isso seja um demérito, não, mas digo para dar uma ideia do que um radialista deve saber e fazer na Casa. No rádio todos fazem tudo e o dinamismo é um diferencial e tanto, sem falar no talento que se aperfeiçoa com o tempo. Como o vinho.

Miss humildade


Miss humildade 1Nesta terça-feira (26), no meu lugar favorito no Poli, antes do jogo do América contra a Assoeva, cuidei atentamente a Miss RS 2016, a taperense Letícia Borghetti Kuhn, e comecei a pensar no feito obtido por ela no concurso de sábado, em Porto Alegre, para Tapera e a região norte do Estado.

Vendo-a, chamou minha atenção sua simpatia e humildade. Todos que foram até ela, receberam um caloroso abraço e um sorriso e pacientemente ela pousou para fotos com seus conterrâneos. E foram muitas as fotos tiradas.

Depois ela entrou na quadra com as equipes e pousou para a foto com o time do América. Até a arbitragem deu uma tietada nela.

Seguramente, a Kuhn é hoje a pessoa mais famosa de Tapera, de toda sua história de mais de 61 anos. E isso que ela não foi rainha do município, em 2013, tendo ficado 1ª princesa. Se ela imaginasse o que viria depois e o que ainda pode vir…

A Letícia levantou o importante título de beleza, o maior do Estado, após perder o seu avô, Romeu, na quinta-feira (21), um dia antes de ser confinada com as demais candidatas. E imagina a cabeça dela, longe dos seus familiares naquele momento de dor e sem poder se despedir do seu opa.

Nesta vida louca e engraçada, Deus tira aqui para pôr logo ali adiante e ela segue em frente, sempre. A vida é um eterno perde e ganha.

E agora, a Letícia vai a São Paulo, no dia 01 de outubro, participar do Miss Brasil. E levará na bagagem um peso extra: a responsabilidade de representar o Estado que, além de ter as mulheres mais bonitas do País, é o que mais conquistou o maior concurso de beleza do Brasil, em mais de 60 anos de história. E se ela der sorte e for competente ao longo dele, muito antes do desfile, poderá ser a 13ª gaúcha a conquistar tal distinção. Que tal a responsa?

E num exercício de imaginação, numa “viagem” daquelas, se chegar a vencer o Miss Brasil a carreira da guria não terá mais limites uma vez que participaria do Miss Universo. Mas, ai já é outra história, que ficará para outra oportunidade. Mas, sonhos existem para serem concretizados.

Velocidade liberada


Velocidade liberada 1Os redutores de velocidade que haviam em Tapera foram retirados pela empresa na semana passada. Segundo a Prefeitura, o contrato com a Kopp venceu e não houve interesse em renová-lo devido ao alto custo. Além disso, os equipamentos não se pagavam. A coisa é preocupante, pois se antes, com os redutores, o pessoal não respeitava a velocidade, agora sem eles…

Agora é torcer para que nossos pilotos sem noção obedeçam o limite de velocidade na cidade e evitem o pior.

Segundo a Administração Municipal ainda, as câmeras de monitoramento deverão ajudar no controle da velocidade na cidade.

Miss RS 2016 é de Tapera


Miss RS 2016 é de Tapera 1E não é que a guria do Volmar e da Marilei, a bela Letícia Borghetti Kuhn, de 22 anos, resolveu participar do Miss RS 2016 e colocou na sua bolsa a coroa e o cetro do concurso. O evento foi realizado na noite de sábado (23), em Porto Alegre, e transmitido para todo o País pela BAND. A menina já tinha participado do evento em 2012, tendo ficado em 4º lugar. Agora, ela só vai a São Paulo, no dia 01 de outubro, participar do Miss Brasil. Só isso.

Quando essa matéria chegou às minhas mãos na semana passada, na redação do JEAcontece, olhei a foto da Letícia e pensei se aquele belo rosto teria chances contra o exército de mulherões que estariam ao seu lado na passarela e que a maioria vinha de grandes cidades. E quando olhei as 30 concorrentes, pensei que a missão seria duríssima. E a coisa foi afunilando e a Letícia mostrou que só um rosto bonito não vence concurso de beleza. E ela provou isso. Entrou desconhecida no Araújo Viana e saiu dele representante do Estado das mais belas mulheres do Brasil.

Não assisti à final, mas me disseram que a menina saiu-se muito bem nas respostas dadas. Se foi bem ali, deve também ter ido bem no restante que, tudo junto com sua beleza, resultaram nisso que vimos. Tapera tem a mulher mais bonita do Rio Grande do Sul. É mole?

E quando a Letícia chegar em Tapera, depois dos seus compromissos preliminares na capital, deverá desfilar no carro dos Bombeiros. É Tapera mais uma vez fazendo história.

Parabéns à Letícia e aos seus pais pelo título. Deve mesmo ser muito duro ter em casa a Miss RS 2016. Parabéns!

Pylla 35 no Treze


Pylla no Treze 1Na semana passada, o Diário de Santa Maria veiculou considerável matéria com Edson Luiz Kroth, o “Pylla”, que comemora neste ano 35 anos de muito rock’n’roll, e que fez um baita show no Theatro Treze de Maio, o maior de SM e um dos mais famosos do RS. Segundo quem foi ao show, o mesmo foi histórico e o Pylla, acompanhado do sobrinho Leozinho e de seus amigos, mandou ver no palco com sua bela voz e performance. A galera acompanhou o dinossauro na maioria das músicas, principalmente quando cantou Se Essa Rua Fosse Minha.

Na entrevista, Pylla Kroth conta sobre sua vida, seus bons e maus momentos, de forma bem aberta e tranquila. Ele não esqueceu de Tapera, terra que o acolheu e onde reside sua família.

O Pylla é uma lenda em Santa Maria e reconhecido em todo o Estado.

Veja a matéria no DSM em  http://diariodesantamaria.clicrbs.com.br/rs/cultura-e-lazer/noticia/2016/07/video-pylla-faz-barulho-e-emociona-theatro-treze-de-maio-6772103.html.

Caixa 2


Caixa 2 1A presidente afastada Dilma Rousseff disse não saber sobre o caixa 2 na sua campanha. É sempre assim. Os candidatos querem é saber de dinheiro para bancar os custos dela, que não são poucos, e não querem saber de onde ele veio. Que estranho isso, não? O tesoureiro que se vire.

Falando em custos de campanha. Os candidatos a prefeitos já estão pensando no assunto? E não venham dizer que não gastarão muito nela que isso não existe, pois ninguém ganha eleição com tapinhas nas costas. Campanha barata tem muito a ver com aqueles personagens do Natal, da Páscoa, de Carlo Collodi, de Monteiro Lobato e de tantos outros.

E cuidado para não ultrapassarem o limite de gastos legal e também o tamanho da carteira.

A Olimpíada e o terror


A Olimpíada e o terror 1O Brasil está atento a possibilidade do terror mostrar a sua cara maldita nos Jogos Olímpicos que começarão no próximo dia 05 e se encerrarão no dia 21 de agosto. Já foram registradas prisões de brasileiros envolvidos com o Estado Islâmico. O perigo é real. Acredita-se que o EI não faria nada contra o Brasil, mas já não se tem certeza quanto as delegações alinhadas com os EUA e que lutam contra o EI.

Lembrei da Olimpíada de Munique, Alemanha, em 1972, quando 11 integrantes da equipe olímpica de Israel foram massacrados pela organização terrorista palestina Setembro Negro. Na ocasião, o primeiro-ministro alemão, Willy Brandt, ao achar que nada aconteceria, relaxou por completo no item segurança. Veja o filme Munique (foto) para saber mais. E como estaria o tal item segurança no Brasil? Nós temos, de fato, condições de prever ações terroristas e de neutralizá-las se houver necessidade? A ver.

A Olimpíada do Brasil, que terá a duração de 17 dias, contará com 10.500 atletas de 206 países, que disputarão 42 modalidades em 306 provas, sendo 161 masculinas, 136 femininas e 09 mistas. Os russos não deverão estar aqui. Pelo menos os doidões do atletismo.

A Rússia, junto com EUA e China, era o papador de medalhas. Agora, pelo que se comenta, havia um esquema, que não é novo, para burlar os testes realizados nos atletas que utilizavam substâncias proibidas que melhoravam o desempenho de alguns de seus atletas, principalmente os do atletismo. Quer dizer. Todas as medalhas conquistadas o foram pelo uso de doping. Que vergonha isso. Seria reflexo do comunismo? E o que dizer de quem sempre disputou os jogos de cara limpa? Os atletas russos “limpos” devem vir ao Brasil.

Uma última coisa. Nosso nome não está bem na “praça”. Já pensou se acontece alguma m…. aqui durante os jogos? Mãe de Deus!

Rapidinha


Rapidinha 1Na última segunda-feira (18), a Câmara de Vereadores de Tapera realizou a sessão mais rápida da história de 61 anos do município. Ela começou às 19h05min e terminou às 19h08min. Durou, três minutos. Foi uma bem rapidinha. Não teve trabalho do Executivo e nem dos vereadores. E não teve correspondências para serem lidas. Nem tribuna.

E não é culpa dos vereadores. A coisa se deve ao momento econômico atual, que não tem dinheiro para nada em lugar nenhum e a política, cuja legislação, engessa os políticos. O pessoal tem medo de se expor e ter de prestar contas em juízo correndo risco de ser cassado. O medo impera neste momento e todo cuidado é pouco.

Os vereadores taperenses percebem mensalmente de subsídio R$ 2.617,76. Cada sessão vale R$ 654,44. Não está fácil para ninguém.

R10


R10 1Veja como é a vida. Ronaldinho Gaúcho já foi o melhor jogador de futebol do mundo e hoje vive de apresentações pelo planeta. Está ganhando muito dinheiro ainda, mas que maneira para se encerrar uma grande carreira. Passou por vários clubes e foi uma decepção. Nunca mais foi o mesmo.

O cara já foi o Cara no futebol e depois, parece que perdeu o gosto pelo esporte que o projetou para o mundo e que lhe proporcionou tudo que tem. Com todo o dinheiro que ganhou esqueceu que vive da sua profissão e decidiu usufruir de tudo que ganhou da melhor maneira possível: vivendo a vida ao máximo. E na maioria das vezes irresponsavelmente.

Tomara que o dinheiro que ele ganhou ao longo da carreira não acabe um dia e que ele possa dar a seus filhos e netos uma vida digna, boa e fácil. Mas, muito cuidado com essa vida louca, por que ela adora aplicar nas pessoas. Ela dá e tira. Sem dó nem piedade e ainda por cima deve rir muito da desgraça deixada. Para ela nós somos apenas mais um.

Dia do Amigo


Dia do Amigo 1Hoje, 20 de julho, é o Dia do Amigo, e lembrei de umas palavras que ouvi dias atrás, sem lembrar onde as ouvi e quem as disse, mas ela – uma mulher – disse o seguinte: “Os amigos enriquecem a nossa vida com sua singularidade. Mas, não espere que eles resolvam os nossos problemas, pois os nossos problemas nós é que teremos de resolvê-los”. Perfeito!

Amigo é algo maravilhoso e é tão bom, importante e raro que não enchemos uma mão com eles. Já conhecidos podemos encher um caderno inteiro com nomes, como no wathsapp. Mas, AMIGO, AMIGO…

Se você tiver de sacanear alguém na vida, o faça com um familiar, por que logo em seguida você terá de se entender com ele, mas não o faça com um amigo por que você poderá perder uma parte da sua vida por isso. E para sempre. Lembre-se de um copo quebrado que pode ser colado, mas que sempre estará marcado.

E amigo é aquele que está conosco nas horas boas e más e que diz o que precisamos ouvir e saber, na hora certa e do jeito certo. Amizade não transa muito bem com dinheiro, nem com segundas intenções. E amigo não pode ter preço.

Pobre do homem (e da mulher) que não tiver pelo menos um amigo na vida – familiar não conta. É um alma vagando sem rumo por este plano.

Um grande abraço aos meus amigos e conhecidos. E a todos muita paz, saúde e alegria.