Blog do Sarico

Ponte centenária


Um amigo, leitor deste espaço, me presenteou com um recorte do jornal “A Federação”, de Caxias do Sul, datado de 11 de abril de 1923, e que mostra a construção da primeira ponte sobre o rio Colorado, entre Tapera e Selbach – a atual ponte da “estrada velha”, que liga a Linha São Pedro (Tapera) ao antigo capitel de São Cristóvão (Selbach).

Interessante destacar que, de acordo com a fonte, a região aqui era chamada de “Linha Bella Itália”, da qual faziam parte os povoados de Tapera e Selbach. Até 1930, as vilas Tapera e Selbach eram distrito de Passo Fundo, 8º e 9º, respectivamente. Em 1931, passaram a pertencer a Carazinho. Em 1954 (18.12), Tapera se tornou município e Selbach, seu distrito. Em 1965 (22.09), Selbach tornou-se município.

A ponte foi inaugurada no dia 14 de setembro de 1922 e recebeu o nome de “Independência”, segundo o jornal – provavelmente, em homenagem ao centenário da Independência do Brasil, comemorado naquele ano.

A ponte tinha 84 metros de vão, por cinco metros de largura. Foi construída de madeira de lei, angico e cabriúva, tendo amarrações reforçadas por parafusos e chapas de ferro. O “taboleiro” foi assentado sobre cinco grossos pilares de concreto e outros quatro de madeira.

Agradeço ao amigo pela colaboração, pois nem eu sabia dessas informações tão ricas (e inéditas) sobre a ponte da “estrada velha”, caminho para quem trafegava entre Passo Fundo e Cruz Alta, passando por Tapera e Selbach.

Obviamente, a ponte de 1922 não é a mesma da atualidade, que foi substituída por outra, de concreto, anos mais tarde. Mas, o interessante é que o local é o mesmo e, antes de ser construída a ponte da RS 223, que liga os trevos de acesso de Tapera e Selbach, a centenária ponte da “estrada velha” foi um importante meio de escoamento de cargas, no passado. Mas, não só isso: certamente, muitas foram as histórias e os sentimentos que por ela passaram, ao longo destes 100 anos.

 



Comentários

Comente


*